De piscina infinito a árvores metálicas, Singapura é extraordinária

As melhores atrações da Cidade-Estado mais bela da Asia

Falar das maravilhas que encontramos em nossas viagens pode até soar monótono, ou repetitivo. Mas, em se tratando de Singapura, descrever as emoções que se sente ao ver cada um de seus icônicos pontos turísticos é transpor um patamar superior na trajetória de um viajante. Neste texto contarei sobre as 10 melhores atrações em Singapura.

Interessada em conhecer as belezas do Sudeste Asiático, decidi carimbar meu passaporte em Singapura, ponto de conexão que escolhi no trajeto à Austrália, meu destino final.

Fui para lá, sozinha, e sem a intermediação de qualquer agência de viagens. Com as reservas dos hotéis, garra e coragem lá fui eu.

Changi Airport

Singapura não exige visto para entrada de brasileiros, caso permaneçam até 30 dias. Passaporte com mais de 6 meses de validade e certificação da vacina contra a febre amarela precisam ser apresentados.

Segundo os especialistas no turismo, Singapura é o melhor lugar para se iniciar um giro pelo Sudeste Asiático, tendo em vista as suas facilidades de localização, infraestrutura turística e aeroportuária e principalmente idioma. Lá, felizmente, a maioria das pessoas fala o Inglês.

A maioria da população de Singapura é composta de Chineses, Indianos e Malaios que vivem suas variadas culturas em perfeita harmonia. Há quatro línguas oficiais: inglês, chinês, malaio e tâmil (língua falada na Índia, Sri Lanka, Myanmar, Malásia, Indonésia Vietnam e Africa).

Passei apenas 4 noites em Singapura e 5 dias intensos e muito bem aproveitados. Relatarei aqui os highlights de minha estada por lá.

  • TRANSPORTE – como me locomovi por lá

Usei o metrô local com muita facilidade e segurança. Afinal, a organização está  por toda Singapura. Com uma vasta malha viária rapidamente aprendi a me locomover pela cidade.

Lá o transporte público é cobrado de acordo com a distância utilizada, isto dentro do que eles chamam de zonas de deslocamento. Ao adquirir o bilhete no metrô, é preciso indicar previamente a estação em que deseja sair e, caso saia em outra estação, precisará pagar eventual diferença.

É possível adquirir bilhetes únicos – EZlink – para uso em qualquer meio de transporte.

  • ACOMODAÇÃO – minha experiência em um quarto sem precedentes

A escolha do hotel deve levar em conta a região onde se queira ficar.

Em minhas viagens sempre procuro uma acomodação próxima a uma estação de metro, e em Singapura isto não foi diferente.

Passei 4 noites no York Hotel, localizado na região da Orchard Road, muito próximo dos shoppings, lojas, restaurantes, podendo-se ir a pé a muitas das atrações de Singapura. Excelente opção! Recomendo!

A Orchard Road é a avenida dos shoppings. Um ao lado do outro, uma infinidade de enormes e modernos shoppings, apresentam lojas de todas as grifes e marcas do mundo. Uma loucura!

Estando a um vôo de uma hora e meia da Malásia, decidi visitar Kuala Lumpur, enquanto estava em Singapura e lá fiquei  duas noites. Sobre Kuala Lumpur, falarei depois pois, antes, preciso concluir minhas impressões e emoções sobre a Cidade Estado mais exuberante que já conheci.

Voltando da Malásia, decidi hospedar-me no espetacular Marina Bay Sands até a data de minha partida  para a Australia.

O Marina Bay Sands é um marco turístico em Singapura, devido a sua grandiosidade de 55 andares e arquitetura fantástica. E aqui começo a contar sobre as atrações da cidade.

  • ALIMENTAÇÃO – CULINÁRIA DE SINGAPURA

Conhecer a culinária local é muito fácil pois a cidade oferece inúmeros centros de alimentação. São os Hawker Centers.

Tais praças de alimentação são encontradas nos shoppings como, por exemplo, o a praça do subsolo gastronômico do Takashimaya na Orchard Road.

Em Singapura encontram-se restaurantes de todas as cozinhas do mundo. Procurei experimentar alguns dos pratos mais exóticos da Ásia ali disponíveis. Provei Vietnamita, Indonesiana, de Hong Kong, Thai, Malaia, Balinesa e a típica de Singapura, é claro!

Adorei o dumpling que comi no Din Tai Fung. A iguaria é feita em áreas envidraçadas, para que o público possa ver a arte de fazer essas trouxinhas de massa fininha e recheadas, muito bem elaboradas. Uma delícia mesmo!

É claro que não só comi comidas exóticas. Vi, também, muitos pratos estranhos para mim hahahahh

Diferente, heim?!

  • AS DEZ ATRAÇÕES QUE MAIS ME IMPRESSIONARAM

  1. CHANGI AIRPORT

O deslumbramento por este país, que recebe muito bem os turistas de todo o planeta, começa no seu aeroporto Changii Airport, um dos melhores e mais belos aeroportos que já conheci. Além de sua organização, grandiosidade e beleza, desfrutar da visão de um borboletário, lagos com carpas e orquídeas, enquanto se espera a hora do embarque, faz com que o tempo passe suave e muito rápido.

Borboletário no Aeroporto Changi

Detalhe para o painel de avaliação dos banheiros do Changi Airport que indicam a preocupação em conhecer a opinião de seus usuários. Nota 10. É claro!

Orquídea símbolo de Singapura

Changi Airport

Saindo do aeroporto, vários meios eficientes de transporte estão à disposição. Alguns hotéis possuem transfers gratuitos entre aeroporto e hotel como, por exemplo, o Marina Bay Sands Hotel.

Usei taxi comum que me levou ao hotel pela East Coast Parade, trajeto arborizado e florido que já anunciava as maravilhas que viriam pela frente.

Changii Airport fica a uns 40 minutos das regiões hoteleiras da cidade.

Marina Bay Sands Hotel

2. MARINA BAY SANDS HOTEL

Localizada no distrito central financeiro da cidade, o projeto do mais famoso hotel de Singapura foi realizado pelo arquiteto Moshe Safdie em parceria com a Las Vegas Sands – uma das maiores companhias de jogos de azar.

O Marina Bay Sands fica entre a baía e o parque Gardens by the Bay , sendo que os quartos têm vista para a baia ou para o Gardens. Meu quarto, em andar alto, tinha uma estupenda vista para a baia.

Vista do meu quarto no Marina Bay Sands

Além de seus 2.560 quartos, o complexo abriga um cassino, um teatro, um museu de artes e ciência, um shopping e uma cobertura chamada Sands SkyPark.

Hall do Marina Bay Sands

Hall de uma das torres do hotel

A principal atração do hotel é, certamente, o Sands SkyPark.

Um dos maiores observatórios suspensos do mundo, possui uma vista de trezentos e sessenta graus para a cidade. Tem cento e cinquenta metros de comprimento, doze mil e quinhentos metros quadrados de área e a capacidade de receber quase quatro mil pessoas. Possui centenas de árvores e plantas como elementos decorativos. Também tem bares, restaurantes, ambientes para reuniões, festas e outros.

Sands SkyPark

O SkyDec é aberto à visitação ao público não hóspede, mediante pagamento.

No alto de suas majestosas três torres há uma as maiores piscinas de borda infinita do mundo. A plataforma, em forma de barco, pode ser vista de longe e é o principal detalhe arquitetônico do empreendimento, ligando suas três torres.

Piscina infinito do Marina Bay Sands

Eu na beirada da piscina. Que medo!

Nos andares subterrâneos daquele conglomerado, além de um shopping center luxuoso, há uma estação de metrô a poucos metros das lojas das mais requintadas marcas existentes no mundo. Fiquei chocada ao ver tal contraste.

Um dos corredores subterrâneos do complexo Marina Bay Sands

Lojas nos andares do subsolo do Marina Bay

Imperdível é, também, o show de luzes e efeitos especiais, gratuito, que acontece todos as noites dias no Waterfront Promenade, nas águas da marina diante do luxuoso hotel

É simplesmente fantástico, emocionante e arrebatador. Recomendo que assistam o filme.

http://www.marinabaysands.com/entertainment/spectra.html#Cq5o3r836XJ0GT7o.97

 

Museu de Arte e Ciência em forma de flor de lótus

Promenade no Marina Bay Sands (ao fundo, Museu de Arte e Ciência)

Museu de Arte e Ciência

Promenade do Hotel (a espera do show de águas e luzes)

Fullerton Hotel ao fundo

3. GARDENS BY THE BAY

O Gardens By The Bay é um jardim futurista com mais de 100 hectares de área verde, bem próximo da famosa Marina Bay e  faz parte do plano do Governo de transformar a cidade-Estado em uma “cidade jardim”. As estruturas de suas superárvores são impressionantes. Possuem 50 metros de altura e estão cobertas por vegetação natural. Em alguns casos, elas estão interligadas por pontes suspensas. Na mais alta delas há um restaurante no topo.

O Supertree Grove reune superárvores medindo entre 25 e 50 metros de altura, são revestidas de flores raras que projetam sobra de dia e uma  vida com uma estimulante exibição de luz e som à noite.

A entrada do Gardens By the Bay é gratuita. Cobra-se para visitar as estufas Flower Dome e Cloud Forest.

Escultura de mexeriquinha em forma de dragão

No Flower Dome vi plantas e árvores de todos os continentes do mundo. Árvores centenárias, florestas de baobás, oliveiras anciãs. Cenários que impressionam.

Baobás Africanos

Flower Dome

Flower Dome

A estufa Cloud Forest nos faz sentir em uma verdadeira floresta tropical, com direito à névoa e tudo.

Cloud Forest

Super Tree

Super Tree Grove

Cloud Forest

Gardens by the Bay

4. SHOPPINGS CENTERS

Estando em Singapura, passear pela Orchard Road é obrigatório. Visitar seus inúmeros shoppings, comprando, ou não, faz parte do roteiro turístico daquele lugar. Projetos arquitetônicos e decoração de excelência fizeram com que eu passasse horas percorrendo todos os seus corredores e ambientes.

Visitei vários, como o Takashimaya, ION Orchard e Paragon.

Takashimaya – uma das maiores lojas de departamentos do Japão

5. CHINATOWN

Como em todos os lugares do mundo, Chinatown é o bairro de influência chinesa de Singapura.

Na Pagoda Street é onde se pode encontrar produtos típicos chineses e artesanato. Na Smith Street e Trengganu Street a gastronomia é apetitosa.

Para souvenirs, percorri Chinatown, Buggis Street e Little India.

Nesta área se pode ver o lado mais popular e religioso de Singapura.

Na Buggis Street visitei templos budistas e indianos e tive o privilégio de conhecer, de perto, uma flor de lótus.

Bugis Street

Bugis Street

Flor de Lótus

No templo budista, a tradição é oferecer a flor de lótus e queimar incenso que se compra próximo ao templo.

Fiquei encantada com o tamanho e beleza dessa flor, imensa e em várias cores.

O Templo e Museu Buddha Tooth Relic Temple, de estilo Dinastia Tang, tem cinco andares e abriga a chamada Relíquia do Dente Sagrado do Buda, mantida em um maciço monumento de 3.500 kg, feito de 320 kg de ouro.

Veja o vídeo: http://www.btrts.org.sg/img/buddha.mp4

 

6. LITTLE INDIA

O Sri Mariamman Temple é o mais antigo templo hindu de Singapura. Construído oito anos depois que a Companhia das Índias Orientais estabeleceu seu assentamento comercial em Singapura, o templo está em pé desde 1827. As estátuas ornamentadas de divindades do templo e seus animais que revestem a fachada  fazem do templo uma estrutura impressionante.

Sri Mariammam Temple

Entrada do Templo

Sri MariammamTemple

7. ARAB STREET

Uma passada na região da Arab Street Kandahar Street, também conhecida como Kampong Glam, nos faz ver um cenário repleto de narguiles, joias e roupas típicas.

Para quem gosta da cultura árabe, lá você encontrará uma diversidade de restaurantes, lojas, além de uma bela mesquita. Assim como nos países árabes, lembre-se de pechinchar!

Arab Street

Mesquita do Sultão em Kampong Glam

8. MERLION PARK

O Merlion é um dos símbolos de Singapura. Trata-se de uma criatura imaginaria que tem cabeça de leão e corpo de peixe. Singapura — que significa a Cidade do Leão. Esta escultura chafariz fica na região da Marina Bay e jorra suas águas no Singapure River.

Merlion

Merlion

Merlion Park

O corpo simboliza o começo humilde de Singapura como uma vila de pescadores, quando foi chamado Temasek, que significa “cidade do mar” em javanes antigo. Sua cabeça representa o nome original de Singapura, Singapura, ou “cidade do leão” em malaio.

Jorrando água de sua boca, a estátua Merlion se eleva a 8,6 metros e pesa 70 toneladas. Quem vai à Singapura deve ver de perto este ícone, assim como a outros monumentos significativos em todo o mundo.

9. PEOPLE OF THE RIVER STATUES

Uma das coisas mais agradáveis ​​para fazer em  Singapura é um passeio pelo Singapore River. A área do rio, particularmente Boat Quay e Clarke Quay, eram centros importantes na história do comércio. Foi aqui que os mercadores descarregavam os seus navios de arroz, café, borracha, estanho, ervas e especiarias, e muitos outros bens nas margens do rio, onde os primeiros imigrantes da China e da Índia trabalhavam. Para entender a história de Cingapura, é preciso entender o rio, e a série de estátua do Povo do Rio ajuda você a fazer exatamente isso.

Chamadas People of the River Statues, essas esculturas são alegres e muito criativas.

Meninos pulando no rio

Mercadores junto ao Fullerton Hotel

10. SINGAPORE FLYER

A Singapore Flyer, segunda maior roda-gigante do mundo, com 165 metros, foi construída de acordo com os princípios do Feng Shui que além de trazer “sorte” oferece aos passageiros uma ampla visão panorâmica da cidade. Até a sua rotação foi invertida para trazer mais prosperidade para o empreendimento.

Ela é composta ade cápsulas onde 28 passageiros podem desfrutar da paisagem panorâmica que se oferece. Em dias claros, consegue-se ver a Malásia e a Indonésia

Singapore Flyer

Singapore Flyer

Singapore Flyer – A Segunda Maior Roda-Gigante do Mundo

Singapura é um lugar surpreendentemente belo, moderno, seguro e aconselhável para se conhecer de forma independente.

Comprei os ingressos para as atrações diretamente nos locais, para onde fui de transporte público e com muita facilidade. Andei sozinha sem problema algum.

Quero voltar à Singapura e revisitar todas as atrações que lhe mostrei neste post.

E para me despedir, deixo um vídeo com minhas impressões sobre a Cidade-Estado mais bela da Ásia.

Obrigada!