Escolha uma Página

Conheça os lugares preferidos da famosa escritora J. K. Rowling, e sua trajetória pelo Porto, em Portugal.

 

A ligação da autora da famosa série de livros Harry Potter com a cidade do Porto pode até ser bem conhecida em Portugal, mas, confesso, que para mim foi uma surpresa saber que a famosa escritora J. K. Rowling havia vivido em terras lusitanas.

Somente em 2018, no início de minha expedição por Portugal, fui surpreendida com as histórias de vida da famosa escritora na cidade do Porto.

Foi muito emocionante saber que parte das aventuras vividas por Harry Potter foram concebidas no país português, enquanto sua criadora experimentava uma fase peculiar de sua vida.

Porto, Portugal

Porto, Portugal

Vida de Joanne Rowling em Portugal

Segundo o  site  da afamada escritora J. K. Rowling,  a ideia de Harry Potter foi concebida em 1990 enquanto estava sentada em um trem atrasado de Manchester para a estação King’s Cross em Londres.

Nos cinco anos seguintes, ela começou a mapear todos os sete livros da série, tendo-os escrito principalmente à mão. Gradualmente construiu uma massa de notas, muitas das quais rabiscadas em pedaços estranhos de papel.

Durante cerca de dois anos, Joanne Rowling caminhou pelas ruas do Porto com o manuscrito de Harry Potter e a Pedra Filosofal debaixo do braço. Foram dois anos intensos, cheios de incertezas, com momentos altos e outros que nem por isso.

J.K. Rowling mudou-se para o Porto depois da morte da mãe, Anne, em 1991, que há vários anos lutava com uma doença degenerativa, a esclerose múltipla.

A morte de Anne Volant “deixou uma sombra de tristeza” na autora, que viria a exercer uma forte influência na criação da história de Harry Potter, um jovem feiticeiro que perdeu os pais ainda bebê.

Com suas rascunhos, Rowlling se mudou para Portugal para ensinar a língua inglesa, casou-se com o jornalista português Jorge Arantes em 1992, e teve sua filha Jessica em 1993.

Quando seu casamento terminou, voltou a viver em Edinburgh, no Reino Unido, levando sua filha Jessica e uma maleta contendo os primeiros três capítulos de Harry Potter e a Pedra Filosofal.

J.K.Rowling

J.K.Rowling

Segundo contam, J.K. Rowling falou a respeito do fim de seu casamento: “Fracassar significou retirar tudo o que não era essencial. Parei de fingir que era outra coisa para além do que era, e concentrei toda a minha energia em acabar o único trabalhado que me interessava”. Este “único trabalho” era Harry Potter.

Rowling deixou o Porto, seus locais preferidos onde escrevia as aventuras do jovem feiticeiro de cabelo desgrenhado e cicatriz em forma de raio na testa, a Livraria Lello, com as suas intricadas escadarias em madeira, e os bares que frequentava com as amigas, lugares que se tornaram atrações turísticas importantes da cidade.

Rowling nunca mais voltou ao Porto, deixando para trás os lugares que ainda servem para recordar a famosa escritora e a sua maior criação, um rapaz chamado Harry Potter.

Um pouco da passagem de J. K. Rowling pelo Porto pode ser vista no filme biográfico Magia Além das Palavras (Magic Beyond Words), onde os cantos mais belos e frequentados pela escritora são mostrados.

Conheci cada um desses 5 lugares no Porto, os quais recomendo uma visita dedicada, e agora apresento-os a você.

Os 5 lugares no Porto que inspiraram J.K. Rowling

1. Café Majestic

Diz a lenda que foi numa das mesas de mármore do famoso café que a britânica terminou o primeiro rascunho de Harry Potter e a Pedra Filosofal. J.K.

5 lugares no Porto

Café Majestic, na Rua Santa Catarina, Porto.

Rowling costumava frequentar o café na companhia do ex-marido, o jornalista Jorge Arantes.

Foi, aliás, no Porto que Rowling escreveu aquele que viria a ser o seu capítulo favorito do seu romance de estreia — “O Espelho dos Invisíveis”.

5 lugares no Porto

Salão do Café Majestic

2. Livraria Lello & Irmão

A fama da Livraria Lello já correu mundo. Fundada em 1906 pelos irmãos Lello, a livraria da Rua das Carmelitas causou logo sensação. Assim que abriu as portas, a ela ocorreram de imediato inúmeros visitantes, curiosos para ver a obra, de estilo neogótico, do arquiteto Francisco Xavier Esteves, que ainda hoje se destaca na rua onde fica localizada.

5 lugares no Porto

Livraria Lello e Irmão

Considerada várias vezes como uma das livrarias mais bonitas do mundo, a Livraria Lello já serviu de inspiração a vários escritores e artistas, incluindo Rowling.

5 lugares no Porto

Hoje, a Livraria Lello é um dos lugares mais concorridos do Porto para se visitar.

Diariamente, centenas de pessoas pacientemente aguardam em uma grande fila o seu momento de conhecer a livraria e ver, de perto, as célebres escadarias de madeira que inspiraram a criação das escadas de Hogwarts, aquelas que teimam em conduzir os alunos a zonas do castelo a onde eles não pretendem ir.

5 lugares no Porto

5 lugares no Porto

5 lugares no Porto

Escadas da Livraria Lello

 

3. Universidade do Porto

A importância da Universidade do Porto na criação de Harry Potter não diz respeito à escola, ou seu ensino, e sim nos trajes que os alunos usam.

Foi no traje acadêmico portuense, não muito diferente do usado noutras cidades universitárias portuguesas, que J.K. Rowling se inspirou para criar as longas capas pretas que fazem parte do uniforme que usam os alunos de Hogwarts.

5 lugares no Porto

Show dos estudantes da Faculdade de Economia

É muito comum encontrar os alunos portuenses vestindo suas enormes capas pretas, muitas vezes se apresentando em pequenos shows de música e dança para angariarem fundos para formatura. E olha que são muito bons.

4. Discoteca Swing

Na primeira página de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, o terceiro livro da saga, pode ler-se: “Para Jill Prewett e Aine Kiely, as avós do Swing”. A dedicatória é uma das poucas referências feitas pela própria Rowling à temporada que viveu no Porto.

Esta é dirigida às antigas colegas de com as quais dividia a moradia, a inglesa Jill Prewett e a irlandesa Aine Kiely.

Era na Discoteca Swing que as amigas se divertiam nas noites portuenses.

Antiga Discoteca Swing, hoje fechada.

 

A Swing fechou há muitos anos, mas continua sendo mencionada em todos os artigos e notícias sobre a época em que J.K.Rowling viveu na cidade.

5. Jardins do Palácio de Cristal

Diz-se que um dos locais que Rowling costumava frequentar durante o tempo que viveu Porto, e onde teria escrito algumas partes de Harry Potter e a Pedra Filosofal, eram os Jardins do Palácio de Cristal.

5 lugares no Porto

Jardins do Palácio de Cristal

Estes jardins foram criados pelo arquiteto paisagista alemão Émile David para envolverem o Palácio de Cristal, concebido pelo arquiteto Thomas Dillen Jones tendo como modelo o homônimo londrino.

A vista que se tem do Rio D’Ouro a partir destes jardins é deslumbrante, e nos obriga a passar muitas horas neste que é um lugar de visita obrigatória na cidade do Porto.

Espero que tenha gostado deste post, e que compartilhe com os seus amigos estas dicas de passeio no Porto, com gostinho de Harry Potter. Obrigada!

5 lugares no Porto

Vista do Rio D’Ouro, Porto, Portugal

Fontes:

https://www.google.com.br/amp/s/observador.pt/2016/07/30/cinco-lugares-no-porto-para-lembrar-j-k-rowling-e-harry-potter/amp/

https://www.jkrowling.com/about/

 

 

 

Share This