Web Summit 2018, top da tecnologia e empreendedorismo em Lisboa

Tecnologia da Internet –  “Lisboa volta a ser a capital do Mundo”

 

Em minha primeira viagem a Portugal tive o privilégio de participar deste que é o acontecimento  de tecnologia da internet mais esperado pelo Governo e empresariado português: a Web Summit.

Aos dias 5 a 8 de novembro de 2018, a FIL (Feira Internacional de Lisboa) e o Altice Arena, espaços destinados a grandes exposições em Lisboa, receberam, aproximadamente, 70 mil pessoas de todas as idades e inúmeras nacionalidades, naquela que é a maior conferência de empreendedorismo e tecnologia da Europa.

Realizada anualmente, desde 2009 a Web Summit, criada por Paddy Cosgrave, David Kelly e Daire Hickey promove aprofundado debate sobre as questões de interesse mundial, em inúmeros aspectos como a tecnologia, política, sustentabilidade, música, moda, esportes, turismo, saúde ou xadrez.

Neste post apresento os registros do que presenciei na Web Summit 2018.

Dia 1 – Abertura oficial

Na inauguração da edição de 2018, em 05.11.2018, Paddy Cosgrave abriu a aguardada conferência saudando cidadãos de todo o planeta, interessados em acompanhar o panorama atual e as tendências mais relevantes nessas áreas.

Paddy Cosgrave

Da sustentabilidade às fake news, vários foram os temas destacados na terceira edição portuguesa da Web Summit.

Destacadas as mudanças tecnológicas do ano, Paddy Cosgrave  destinou elogios a Portugal, seus governantes, e à cidade de Lisboa, onde a feira se prolongará por mais dez anos.

“Em 2019, pela primeira vez, mais de metade do mundo vai estar conectado e é preciso olhar com mais atenção para a Internet”

De forma retumbante, Sir Tim Berners-Lee, o inventor da Internet, foi convidado ao palco para a palestra de abertura, onde demonstrou o futuro do mundo cada vez mais conectado.

Tim Berners-Lee

“Pela Web (For the Web)” é o slogan para o projeto que criou para que seja estabelecida uma convenção internacional com princípios e valores que tornem a “Internet mais segura” e para que a “mantenham livre”, assegurando-se assim, a liberdade de expressão e proteção de direitos, regrado o anonimato.

Quando Sir Tim Berners-Lee optou por deixar que qualquer pessoa usasse a Internet que criara no CERN, o famoso centro de física de partículas na Suíça, quis dispor ao mundo uma das invenções mais marcantes das últimas décadas.

“O que poderia correr mal?”, questiona Tim Berners-Lee. “Olhando para trás, muitas coisas correram mal”, responde, referenciando-se às fake news e à possibilidade de manipulação de pessoas. “Portanto há muitos problemas com a Web”.

“Não é só sobre reforçar leis, é sobre mudar mentalidades”, afirma Tim Berners-Lee em entrevista feita no palco pela jornalista da CNN Laurie Segall.

Muita emoção poder ver, de perto, o criador da Internet, sistema vivo que norteia nossas vidas nos dias atuais.

“Máquinas que têm o poder e a capacidade de escolher para matar pessoas são politicamente inaceitáveis, moralmente repugnantes e devem ser banidas pelas leis internacionais” , disse o Secretário-Geral da ONU

Contundente e energético, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, reconhece os benefícios que o desenvolvimento da tecnologia trouxe à sociedade e deixou claro que não foi a internet “que criou o populismo e a polarização do mundo”.

Antonio Guterrez

Em suas palavras de introdução a Web Summit, demonstrou também preocupações sobre o impacto social da “quarta revolução industrial”. “Não estamos preparados para isso”, afirmou.

Aplaudido vigorosamente, registrou que quer ver banidas as máquinas que têm poder para matar pessoas.

“Máquinas que têm o poder e a capacidade de escolher para matar pessoas são politicamente inaceitáveis, moralmente repugnantes e devem ser banidas pelas leis internacionais” registrou Antonio Guterrez sob forte aplauso .

“Boa noite. Good evening, hello everybody”, foram as palavras de abertura do primeiro-ministro português.

António Costa, ao saudar os participantes da grandioso acontecimento nacional, afirmou: “Portugal gosta de ser um país aberto que recebe pessoas de todo o mundo”, afirma. “Portugal é um país aberto e acredita na inovação como uma arma de progresso.”

Antônio Costa – Primeiro Ministro Português

“Gostamos muito das nossas cidades. Sem discriminações, toda a gente é bem-vinda a Lisboa”

Assim diz o presidente da Câmara Municipal de LisboaFernando Medina, fazendo da “abertura e da tolerância” as bandeiras de Portugal.

Fernando Medina

Homenageou Paddy Cosgrave com a entrega de uma imagem de Fernão de Magalhães, o primeiro navegador português a circular o mundo, e a ele afirma “Lisboa torna-se a capital do mundo por vossa causa”.

Dia 2 – “O Facebook ameaçou-me processar”, nas palavras de Wylie.

No segundo dia da Web Summit (06.11.18), painéis e palestras polêmicos e inovadores estiveram presentes no palco principal da Altice Arena.

Resultado de imagem para web summit photos christopher wylie

Christopher Wylie

Um dos principais oradores do dia, Cristopher Wylie, canadense e ex-diretor de pesquisa da Cambridge Analytica, estarreceu os participantes com suas afirmações contundentes e esclarecedoras.

Em 2018, ele foi denunciante no escândalo utilização indevida de dados de 87 milhões de contas do Facebook.

Segundo Wylie, Facebook “sabia de tudo desde o início”, uma vez que aprovou o fornecimento dos dados solicitados pela Cambridge.

Acusou o Facebook de criar um “clone digital da sociedade”, colonizando-nos, e com a nossa aprovação.

Entende que a Internet deve ser regulada e questionou: “porque não podemos regular uns códigos de m*rda?”.

Facebook ameaçou-me processar” mas valeu a pena denunciar e levantar todo o debate.

“As mulheres são sobreviventes”, afirmou Vera Jourova. 

Para falar sobre igualdade de gênero, Vera Jourova Comissária Europeia de Justiça Consumidores e Igualdade de Gênero, debateu ao lado da diretora executiva do Booking.com Gillian Tans.

Segundo a comissária,é errado considerar “a posição da mulher como vítima” e, mais do que criar leis, é necessário mudar mentalidades, “lutar contra este estereótipo”.

Por sua vez, Gillian acredita que o crescimento do papel das mulheres, sobretudo em cargos administrativos, começa “no momento em que fazem escolhas para os estudos”.

Dia 3 – Brad Smith, da Microsoft diz: “Acredito que daqui a 10 anos, a inteligência artificial pode ajudar a curar o câncer”

O momento de Brad Smith no palco foi também utilizado para a Microsoft apresentar uma ideia para incentivar governos a regularem mais o mundo digital. “Queremos a paz digital agora”.

Informou sobre a petição online, com o pedido de paz: “A Internet está à disposição para melhorar nossas vidas de várias formas. Mas há pessoas mbraás a utilizar o mundo digital para o mal”, afirmou Brad.

Tony Blair disse que fará tudo para impedir o “Brexit”

Resultado de imagem para web summit photos tony blair

O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair afirmou em sua apresentação na Web Summit que fará tudo para travar a saída do Reino Unido da União Europeia.

“Sou 100% contra o ‘Brexit’. Irei fazer tudo para o impedir. Aliás, é possível travá-lo. Não é do nosso interesse político nem econômico, vai enfraquecer a Inglaterra e a Europa” afirmou o ex-líder do governo trabalhista britânico.

Blair disse ser muito difícil uma saída que não seja “dolorosa”. “Se a saída é dolorosa, porque não perguntar às pessoas se querem prosseguir com a saída?”, perguntou.

A robô Sophia dá entrevista a jornalistas na Web Summit

Acredite! Uma robô, acompanhada pelo seu criador Ben Goertzel, deu uma conferência de imprensa para os jornalistas. O nome dela é Sophia.

Apesar de dificuldades com a internet, Sophia conversou com jornalistas, mas, deixou alguns sem respostas. Uma incongruência em um evento de tecnologia, a meu ver. Mesmo assim Sophia não deixou de ser uma das sensações do dia.

Penrose Studios mostra um desenho animado que comunica em tempo real com o público

Eugene Chung, fundador da Penrose Studios, uma startup focada em inteligência artificial e realidade virtual, apresentou ao público um modelo de suas atuais criações: um desenho animado que interage com pessoas. Conversou com ela e abriu aos participantes para que fizessem perguntas. Demonstrou a combinação que a Penrose Studios fez para aliar a inteligência artificial e a realidade virtual: o desenho animado consegue interagir com qualquer indivíduo.

Quando uma pessoa do público lhe pediu para mostrar como era o barco em que ela estava, a menina respondeu: “Não… desculpa, está tudo desarrumado. Não estava à espera de tantas visitas”.

Dia 4 – Final do concurso de Startups; projeções para as futuras edições da Web Summit e panorama geral da conferência

Um dos momentos mais esperados deste Web Summit , foi a apresentação da startup vencedora do esperado concurso criado anualmente.Oportunidade ímpar para o futuro destas empresas que procuram uma oportunidade no competitivo mundo da tecnologia, não apenas pelo valor do premio e a visibilidade, mas também pelo “selo” de credibilidade que ajuda a abrir portas junto de investidores e de potenciais clientes. Todos os anos, 170 projetos são selecionados para este concurso, onde devem provar sua relevância.

Este ano o Web Summit recebeu milhares de inscrições e as finalistas, escolhidas entre 170 projetos, foram a Lvl5Wayvee FACTMATA que passaram por várias fases seleção, perguntas e apresentações perante os participantes da conferência.

Ao final, a startup inglesa Wayve, que venceu o concurso do Web Summit 2018, e espera comercializar o seu programa a partir de 2023, após aprimoramento de sua tecnologia nos próximos dois anos.

Sucesso da WEB SUMMIT 2018 permitiu a aprovação governamental de milhares de euros para as futuras edições do evento.

Após 4 dias de apresentações e debates profundos e inovadores no meio tecnológico e empreendedor, o governo português autorizou um montante de 80 milhões de euros para compromissos financeiros com a organização da Web Summit nos próximos dez anos.

Consolidado e legitimamente aprovado, o singular congresso entrou, definitivamente para o calendário empresarial e científico lusitanos, a prometer futuras edições ricas em inovação e conhecimento.

Ao lado de Paddy Cosgrave, Marcelo Rebelo de Sousa: Presidente da República Portuguesa lembrou dos três desafios que tinha deixado o ano passado: Manter a Web Summit em Lisboa; continuar a revolução digital e que mais pessoas estivessem conscientes que as alterações climáticas eram reais, não eram fake news, e, entusiasmado e provocativo festejou as três conquistas.

Registrou: “Vamos usar a revolução digital para o diálogo, para a paz. Ajudem a criar um mundo melhor“, acrescentou antes da despedida.

No fim, Marcelo Rebelo de Sousa saiu ovacionado pelo público, e, ao lado de Paddy Cosgrave, fechou com chave de ouro a Web Summit.

Como foi organizada a Web Summit, seus resultados e o que aconteceu em seus quatro pavilhões

A organização e distribuição dos eventos, conferências, estandes de empresas, exposições de startups e atrações extras, ocorreu de modo harmônico e intenso.

A agenda de atividades e stands distribuídos na arena principal, e em 4 pavilhões, nos instigava i desafio de visitar o maior número possível de empresas e startups, bem assim assistir apresentações inusitadas nos auditórios existentes em cada pavilhão.

Ciente de tal desafio, além do site https://websummit.com/, os organizadores da Web Summit disponibilizaram um aplicativo em que permitia organizar a agenda dos participantes, selecionando-se palestras e debates ao longo dos 4 dias.

Referido app permitiu o cadastramento e credenciamento dos participantes, os quais eram identificados por meio de QR Code. A partir desta funcionalidade, a troca de contatos entre as novas conexões adquiridas era possível por meio do escaneamento dos nossos QR codes.

Outra boa utilidade do app era o chat que se podia fazer com novos amigos e contatos. O espaço utilizado pela feira ocupava mais de 100 mim m2.

Após os trabalhos, os participantes eram convidados à participarem da Night Summit, lugares de Lisboa especialmente escolhidos para a diversão dos participantes, em que se obtinha drinks grátis, mediante a apresentação do QRcode.

Estive na Night Summit, do dia 07/11, realizada na LX Factory, em Lisboa, região de antigos armazéns lisboetas, revitalizados com restaurantes, bares e eventos culturais.

Muita música, comidas típicas e gente bonita circulando pelo LX Factory.

A partir de tão prático aplicativo, os organizadores conseguiram extrair relatórios curiosos e surpreendentes, tais como:

  • Participantes marcaram cerca de 554 mil palestras nos seus horários pessoais
  • Foram enviadas mais de 180.000 mensagens na app da Web Summit
  • Foram vistos mais de 813.500 perfis na app

Pequena participação do empreendedorismo sênior

Durante minha participação, busquei encontrar empreendimentos direcionados ao público sênior, ou geridos por eles.

Com assombro e após pesquisa encontrei apenas duas iniciativas.

Hans Slijp, no pavilhão 2, holandês de 60 anos participou da grande feira de tecnologia para divulgar o seu sistema inovador de monitorização cardíaca com recurso a imagens 3D, EGC Excellence.

E, no pavilhão 4, António Mendes, aos 57 anos, o português responsável pela Spindots, rede social de descontos, marca presença nesta feira pela segunda vez. A sua startup agrega cupões e vales de desconto de várias lojas numa única plataforma, permitindo a partilha entre utilizadores.

Considerações finais

Muito conhecimento, contatos e experiências vividas na Web Summit 2018, em Lisboa, faz-me querer participar da próxima edição.

Reconheci, daquele universo de empreendimentos relacionados à tecnologia ou ao empreendedorismo, raras iniciativas destinadas ao público acima de 50 anos, ou criadas por ele, fato que pode favorecer novas oportunidades em próximas edições.

Finalizei minha participação na Web Summit, em Lisboa, com a mente rica em conhecimento, e o espírito entusiasmado por ter feito parte de tão importante evento.

Veja no vídeo alguns momentos da Web Summit 2018.