SYDNEY – MUITO ALÉM DO ÓPERA HOUSE

Como assim Silvia? Sydney – Muito além do Ópera House?

Calma! Já explico.

Estando pela sexta vez na Australia quase já me sinto uma Ozzie. Uma Ozzie para falar desta cidade, seus encantos e seus segredos com a propriedade de quem conhece.

Ozzie, ou Aussie, para quem não sabe, é  uma gíria Australiana usada para designar os próprios Australianos. Apesar de na Australia se falar a língua inglesa britânica, há uma série de expressões e gírias típicas só usadas por aqui, e que fazem com que o idioma adquira suas próprias características, principalmente quanto a sua pronúncia. Olha que vale a pena um post somente sobre esta curiosidade cultural Australiana, mas por ora apresentarei somente a expressão Ozzie, e como estou me sentindo e me “achando” neste exato momento.

Estou longe ainda de ser tão assim (Ozzie), mas o fato é que depois de tantas vezes por aqui adoro me ver podendo ir para lá e para cá sozinha, a pé, de transporte público e com a ajuda de Deus, de meu espírito explorador e de todos os santos Apps a nossa disposição.

Sydney Opera House – a primeira visão é sempre emocionante. Foto autoral.

Todo este meu deslumbramento e esta sede de saber vivenciar este lugar se dá graças à oportunidade de estar e aprender com minha filha Vitoria, moradora desta cidade. Desde que estive aqui pela primeira vez, para a famosa virada de ano de 2011/2012, já decidi que esta seria minha segunda cidade preferida para viver.

De lá para cá, estando na Australia, conheço mais e mais novas cidades mas nunca deixando de curtir Sydney, revisitar meus lugares prediletos e conhecer novos segredos e atrações locais. Além de crescer culturalmente, dou uma recarga de energia em minha saúde física, mental e espiritual.

E desta vez não está sendo diferente.

Ressaltar que Sydney é muito mais do que seu famoso cartão postal com a Sydney Harbour Bridge e a Sydney Opera House não significa que estes lugares não devam ser conhecidos quando se vem para cá. Ao contrário! Devem ser obrigatoriamente visitados, explorados, degustados e consumidos o maior número de vezes que você puder em sua temporada em Sydney. É um dos lugares mais emocionantes que eu já vi, e onde se ouve uma infinidade de “Ahhhhh” e de “Wow” vindos de todos que ali se encontram. Lá realmente é um lugar onde ficamos sem palavras.

Mas o que quero contar hoje é sobre algumas maravilhas e curiosidades que vi e verei nesta minha temporada em Sydney 2018.

  • Caminhada de Bondi Beach a Coogee Beach

A Coastal Walk Bondi Coogee, como é chamada uma das mais belas trilhas costeiras que já se ouviu falar, além de empolgante pela vista marítima, oferece inúmeras atrações ao longo de seu caminho.

Coastal Walk Bondi to Coogee. Foto autoral.

Falar da beleza do mar que se avista, ou da vegetação nativa e abundante que ladeia o caminho é pouco quando se quer descrever os sentimentos sentidos durante esta experiência. O percurso em si abrange uns 6 km, podendo consumir umas 2 ou 3 horas, com direito a paradas de contemplação.

Não faltam pontos onde a parada é obrigatória. Onde se quer demorar o maior tempo possível para que aquelas visões cinematográficas fiquem definitivamente grudadas em nossas mentes.

Coastal Walk. Foto autoral.

Visitei Bondi Beach várias vezes, chegando a fazer pequenos trechos da Coastal Walk a partir de Bondi. Mas só agora em que estou morando no sul de Coogee, pude fazer a caminhada  por inteiro, e ao inverso, saindo da região mais tranquila para a cosmopolita e agitada Bondi.

Muito bom degustar todo o trecho e terminá-lo nas areias ou gramados da badalada praia, para depois conhecer um de seus restaurantes, barzinhos, ou tomar um sorvete sob a magia daquele lugar.

Por toda a trilha a estrutura preparada para os caminhantes é extremamente bem elaborada, com sinalizações, áreas de descanso e avisos de segurança. Do piso, degraus a corrimãos, tudo é de primeira qualidade e limpeza, o que deixa ainda mais inspiradora a nossa andança.

Ao longo desta experiência, entre Coogee e Bondi, passamos pelas praias Gordon’s Bay, Clovelly, Bronte e Tamarama.

  • Coogee Beach

Coogee Beach, é uma praia longa e de areia branca, cercada pelo parque Grant Reverve estruturado para crianças e adultos, com clubes especiais para quem prefere momentos mais reservados.

Coogee Beach. Foto autoral.

Tudo é muito bem preparado para oferecer áreas de diversão e relaxamento a todos aqueles que visitam as praias Australianas. Áreas belíssimas com churrasqueiras elétricas e espaços próprios para os pets, tudo é muito bem projetado.

Especiais são as piscinas construídas à beira mar onde se pode nadar mais tranquilamente, sem perder a emoção de ver as ondas quebrando em suas bordas.

Coogee Beach Pool. Foto autoral.

Coogee é uma praia deliciosamente especial. De dia ou à noite, curtir seus bares e restaurantes é a garantia de diversão para pessoas de todas as idades.

O Coogee Pavilion é um dos lugares mais charmosos para se passar umas horas entre um drink e outro. Almoçar ou Jantar por lá é diversão certa.

Coogee Pavillion. Foto autoral

 

  • Gordon’s Bay

Seguindo pela trilha, chega-se à misteriosa e exuberante Gordon’s Bay.

Aninhada entre a praia de Coogee e de Clovelly, esta baia é um local pequeno e tranquilo que mais parece uma grande piscina. A pequenina praia é forrada de barcos de madeira concedendo-lhe um ar de vila de pescadores.

Gordon Bay. Foto autoral.

Perfeita para um banho de sol, ou para a prática do snorkel, Gordon’s Bay é como um tesouro a ser descoberto na Coastal Walk.

  • Clovelly Beach

Seguindo adiante, encontramos a única Clovelly Beach. Estreita mas comprida, é formada por um braço marítimo que avança terra adentro formando um canal cercado por um lado pela areia e por outro por rochas.

Clovelly Beach. Foto autoral.

Ao longo deste tipo de canal há grandes áreas pavimentadas com acesso à água onde muitos praticam a natação. Além de banhos de sol, há uma bela piscina salgada à disposição de todos.

Essa praia atrai mergulhadores amadores e profissionais que desejam explorar a trilha submarina até Gordon’s Bay, uma trilha de 500 metros repleta de vida marinha.

Clovelly Beach. Foto autoral.

Muito charmosa a área das churrasqueiras de Clovelly Beach e de seu Burrows Park.

Clovelly Beach.

Continuando o caminho e antes de chegarmos a praia de Bronte, encontramos o Waverley Cemetery, o cemitério mais incrível que já vi.

  • Waverly Cemetry

Waverley Cemetery é um patrimônio histórico e está situado em uma região icônica ocupando um dos pontos mais altos dos clifes que se tem no caminho. Um dos mais antigos cemitérios ainda em funcionamento da cidade, desde 1877  vem reunindo monumentos e criptas ricamente elaboradas, onde descansam importantes personalidades que fizeram história na construção da cidade e do país.

Após destruição de parte da Coastal Walk, um desvio foi feito por dentro do cemitério fazendo com que a trilha fique ainda mais curiosa e instigadora.

Waverly Cemetry.

Waverly Cemetry à beira mar. Foto autoral.

Muito engraçado ver inúmeras pessoas caminhando, correndo ou andando com seus cães por entre as ruas do campo sagrado. Só na Australia! Um cemitério com o astral mais positivo e jovial do mundo.

  • Bronte Beach

Passado o Waverley Cemetery chega´se a Bronte Beach. Pequena e tranquila muito frequentada por famílias e surfistas em busca de uma boa onda. O mar costuma ser batido, mas as crianças podem brincar em segurança na piscina lá existente.

Bronte Beach. Foto autoral.

As águas de Bronte se distinguem das demais vistas. O azul turquesa predomina seu cenário. Percorrer a Coastal Walk Coogee to Bondi é um sem fim de emoções e chegar em Bronte é sentir isto na pele.

  • Tamarama Beach

A saída de Bronte em direção à Tamarama Beach nos oferece uma vista apaixonante. Seguimos olhando para seu mar azul claro sem saber que à frente teríamos outra maravilha. Tamarama, assim como a Bronte, possui as mais belas tonalidades do mar. Pequena é um destino badalado que atrai surfistas e aqueles que preferem curtir seu momento de praia em um local mais tranquilo.

Caminho Bronte a Tamarama Beach. Foto autoral.

Tamarama Beach. Foto autoral.

  • Bondi Beach – Cenário de  muita beleza natural e humana

Ultrapassando Tamarama Beach, seguimos para a descida até a praia de Bondi – um dos pontos turísticos mais badalados da cidade. Avistar Bondi do alto dos rochedos em que estamos nos aguça a vontade de logo estar lá em suas areias.

Nela, diariamente, turistas do mundo todo encontram um espaço na areia ou em seus gramados para degustarem a paisagem mais inspiradora que se pode ter a beira mar.

Bondi Beach. Foto autoral.

Ladeada de gramados super bem cuidados, Bondi oferece condições para todas as preferências. É demais ver como os gramados e parques são valorizados por aqui. E como as pessoas sabem usufruir de espaços bons e bem estruturados que uma municipalidade pode oferecer!

Gramados de Bondi.

Fico maravilhada ao ver a limpeza das praias Australianas. Mesmo nas mais populosas, como a Bondi, não se vê qualquer tipo de lixo ou descartáveis espalhados na areia. Afinal, a regra por aqui é clara: PROIBIDO FUMAR, COMER E BEBER NA AREIA. É água e olhe lá! E isto se não quiser ir beber nos belos bebedouros espalhados em todas as praias, parques e caminhos daqui.

Bondi. Foto autoral.

Engraçado ver o comportamento dos turistas diante de regras bem estabelecidas e fiscalizadas! Ninguém se atreve a deixar nada pelo chão. Precisamos de normas assim em nossas praias. Chega de farofa, certo?!

Como é bom estar em Bondi Beach e percorrer o olhar de um lado para outro. Ao sul, ver o famoso clube Icebergs com suas piscinas repletas de pessoas bonitas e felizes é me faz sentir privilegiada por ver e sentir todas as emoções do caminho e da chegada em um dos lugares mais belos do mundo.

Bondi Icebergs Club

 

Quando estive lá: a última vez em abril e maio de 2018 Com quem: sozinha e com minha filha